Desenvolvimento full stack: o que significa ser um profissional completo

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Ser um desenvolvedor full stack significa ser puxado para fora da zona de conforto para aprender novas habilidades o tempo todo. E aí, topa?

Se você é alguém que gosta de horários de trabalho flexíveis, empregos engajados de forma criativa e altos salários iniciais (quem não gosta, né?), você provavelmente já pensou em fazer a transição para uma carreira em tecnologia.

Quando você começa a pesquisar trabalhos em tecnologia, acaba encontrando o título de “desenvolvedor full stack” com frequência. Um título que pode, compreensivelmente, deixar você coçando a cabeça.

Talvez você já saiba o que é um desenvolvedor web, mas não que um desenvolvedor de full stack desempenha um papel significativamente diferente. Isso basicamente quer dizer que você tem ainda mais habilidades necessárias para aprender.

 

O que é um desenvolvedor full stack?

O primeiro passo para entender o desenvolvimento full stack é decompor suas partes componentes, que são:

Combine esses dois e você terá o desenvolvimento full-stack. (lembre-se de que “web” também pode ser substituído pelo desenvolvimento de aplicativos móveis).

Desenvolvimento Front End

O desenvolvimento front end é o campo de desenvolvimento da web que envolve a criação das partes frontais de um site ou aplicativo. São aqueles conteúdos do site que os visitantes visualizam na tela do computador por meio do navegador da web.

Idiomas comuns de desenvolvimento web front end incluem:

  • HTML
  • CSS
  • JavaScript

HTML e CSS são usados ​​para definir o layout e a aparência de páginas da web, enquanto o JavaScript é usado para implementar e controlar o conteúdo dinâmico de páginas da web (pense em gráficos animados, formulários interativos e apresentações de slides de fotos).

 

Desenvolvimento de Back-end

O desenvolvimento back-end lida com o aspecto por trás das cenas de sites e aplicativos da web ou móveis. Isso envolve o uso de linguagens de programação do servidor para solicitar dados da web, por exemplo.

Os idiomas comuns de desenvolvimento web back end incluem:

  • JavaScript
  • PHP
  • SQL

Linguagens de script como JavaScript e PHP são usadas para fornecer instruções a aplicativos e automatizar processos que ocorrem nos bastidores. O SQL é uma linguagem usada para comunicação com bancos de dados, recuperação e entrega de dados relevantes com base nas solicitações do usuário.

Desenvolvedores full stack, então, são aqueles que têm as habilidades para trabalhar em projetos de desenvolvimento front-end e back-end. Basicamente, eles são os candidatos perfeitos e que sempre ouvimos as pessoas falando a respeito.

Como um desenvolvedor full stack é, em teoria, bem versado em ambos os lados do processo de desenvolvimento, significa que ele ou ela pode contribuir em qualquer lugar, conforme necessário, em uma equipe de desenvolvimento.

Na verdade, algumas grandes empresas de tecnologia, como o Facebook, têm a reputação de procurar ativamente desenvolvedores full stack com a ideia de trazer candidatos mais versáteis. Uma curiosidade: o termo “desenvolvedor full stack” foi canonizado em 2010 pelo engenheiro do Facebook, Carlos Bueno.

5 tarefas do desenvolvimento full stack

Um desenvolvedor full stack é capaz de executar tarefas como:

  1. Trabalhar com infra-estrutura de sistemas (sabendo qual hardware pedir, qual sistema operacional instalar, como preparar o sistema e dependências para todo o software);
  2. Entender, criar, manipular e consultar bancos de dados;
  3. Entender de Código da API ou back-end em um ou mais idiomas, por exemplo Ruby, Java, Python, etc.
  4. Entender de código front-end em um ou mais idiomas, como HTML, JavaScript, Java, etc.
  5. Fazer o gerenciamento de projetos, como por exemplo coleta de requisitos, criação de especificações técnicas e documentos de arquitetura, criação de boa documentação, gerenciamento de um cronograma do projeto (por exemplo, alguém que conhece Agile, SCRUM ou Kanban).

Em geral, um desenvolvedor full stack é considerado um profissional completo. Ele tem conhecimento de várias partes do desenvolvimento, mas não necessariamente muito aprofundado, e possui competências essenciais para gestão do todo. Entendeu a importância?

Normalmente, essas habilidades são desenvolvidas ao longo de muitos anos nos contextos de trabalhos diferentes, de modo que ser um desenvolvedor full stack significa ser empurrado para fora de sua zona de conforto para aprender constantemente novas habilidades. E aí, gostou? Conheça o curso de desenvolvimento Web Full Stack da Mastertech e faça parte dessa galera!

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: