Da faculdade para ̷o̷ ̷v̷a̷l̷e̷ ̷d̷o̷ ̷s̷i̷l̷í̷c̷i̷o̷ onde você quiser

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Escolhas: independente das que você fizer, pode ter certeza que elas irão te levar para algum lugar. E cada uma delas irá te levar a um lugar diferente. 

Cada vez mais tenho  notado que não existe o certo e o errado, mas aquilo que faça mais sentido naquele momento em específico. Independente do que você decidir (e vale para qualquer aspecto da sua vida), aproveite a jornada! 

Vou contar um pouco das escolhas que me fizeram chegar até aqui, onde estou hoje! ;) 

O programa de jovens talentos da Movile: Mobile Dream

Eu sou engenheiro, abri e quebrei a minha primeira empresa com 17 anos, já fui atleta profissional e trabalhei em uma das maiores empresas de bens de consumo do mundo, até decidir fazer parte dessa revolução por meio do programa de jovens talentos da Movile: o Mobile Dream. E que programa! E que “DREAM”!

Das pessoas que entraram no programa comigo (somos os Dreamers), a diversidade de perfis e experiências é enorme. E para todos os lados que eu olho, só vejo gente mandando bem demais! Isso particularmente me motiva muito e tem me feito crescer em uma velocidade que eu nunca imaginei. Além disso, essa foi a geração mais diversa do Mobile Dream Talent, com 48% de mulheres em tecnologia, 50% de pessoas negras e 29% de pessoas da comunidade LGBTI+.

Além de todo mundo mandar muito bem naquilo que faz, todos os(as) Dreamers são sempre muito abertos(as) para compartilhar suas experiências e seu conhecimento, o que faz com que a gente aprenda muito a todo o tempo. E isso não vale só para os(as) Dreamers, mas para todas as pessoas que trabalham em nosso ecossistema (galera é braba mesmo).

Sabe aquele “Padrão FIFA” de todos os programas de jovens talentos? Aqui também tem: treinamentos que são feitos com o C-Level, mentorias com integrantes do board, desafios que aceleram o coração, aqueles projetos que te fazem sair da zona de conforto, experiências que te preparam para cargos de liderança, possibilidade de conhecer todas as áreas da empresa, tecnologia de ponta… Você tem tudo disponível, só depende da pessoa escondida atrás do espelho. 

O dia que cheguei: sem filtro, a verdade como ela é!

Não vai pensando que ser um(a) jovem talento aqui é coisa fácil. A nossa responsabilidade é muito grande, a empresa se movimenta e muda muito rápido. O que você sabia sobre os negócios do ecossistema na semana anterior pode ser completamente diferente do que você vai enxergar na semana que vem, e você tem que estar preparado(a) para isso. Em determinado momento você vai ter que desenvolver habilidades e conhecimentos novos para conseguir solucionar os problemas (praticamente todo dia).

E aquela história de que por fazer parte do pool de jovens talentos da empresa você tem uma estrela no seu nome que te traz privilégios, bem, esquece isso! Agora, se você for bom/boa mesmo e entregar resultados incríveis, aí você vai decolar mais rápido que um foguete. 

Meritocracia aqui é “lei” e eu falo com experiência de causa, fui promovido em 6 meses de programa porque minha head achou que eu estava entregando muito mais do que eu deveria e esse era o justo. Na verdade isso ia acontecer em 4 meses, mas o COVID-19 deu uma atrapalhada (xô COVID-19).

Eu vim para cá com uma certa dúvida, era uma mudança de rota bem grande na minha carreira. Talvez até a mesma dúvida que você possa estar sentindo agora. Mas para te deixar mais tranquilo(a), a dúvida acabou em uma semana e eu tive a certeza absoluta de que tinha feito a escolha certa. 

Só um parênteses: vocês vão ouvir que aqui dentro um mês vale por um ano e um ano vale por dez, e é verdade. Somos expostos a muitos desafios de diferentes disciplinas, as coisas mudam muito rápido e os projetos são escalados em uma velocidade inimaginável.

Mas voltando lá para a parte da carreira… Qual foi a decisão que eu tive que fazer: sair de uma carreira onde já estava a passos de cargos de liderança em uma das maiores empresas de bens de consumo do mundo para vir “apostar tudo” em um programa de jovens talentos… Pois é, valeu a pena! Às vezes a gente precisa se arriscar um pouco (ou muito) para conquistar coisas grandes (ou muito grandes). 

Mas de uma coisa você pode ter certeza: aqui seus resultados falam mais alto que sua idade, seu tempo de casa, quem você conhece ou qualquer outra coisa que infelizmente acontece por aí. Além do propósito e o sonho grande que a gente tem, isso foi o que mais me motivou a estar aqui. 

Desafios: mais fáceis que escalar o Everest (ou não)

Vou dar um spoiler de como as coisas acontecem por aqui. Sabe aquela aula da faculdade/escola onde o professor ensina a fazer a conta do 2+2 e na prova pede para calcular a massa do sol enquanto um cometa está sorrindo e com a capa do super-homem passa na frente? 

Pois bem, aqui vocês vão sempre ter que calcular a massa do sol vestido com a capa do super-homem, e a gente é avisado disso logo na entrada. 

A diferença é que você nunca vai fazer isso sozinho(a), e tem gente boa demais para te ajudar e fazer tudo decolar. Ah, a gente ama foguete, acho que é a marca registrada das startups em essência, por isso a gente fala de voar, decolar, entregar comida lá na NASA e fazer coisas que ninguém nunca imaginou que seriam possíveis. 

Uma outra palavra que a gente usa muito é disrupção, nossos projetos sempre são desenvolvidos para transformar as coisas como elas são, desafiar o status quo, questionar porque as coisas são feitas como são, como podemos fazer isso diferente, e melhor.

“Ah mas eu sou só um(a) jovem talento, será que vou participar desses projetos?” Bem, vou ter que te falar a verdade, você provavelmente não vai participar desses projetos. O mais provável mesmo é que você lidere um (ou vários) deles! Eu particularmente liderei alguns nos primeiros 6 meses e tem um agora que vem para transformar completamente a maneira como as pessoas se alimentam no trabalho (transformando o mundo diretamente do seu quarto nesse período de home office). 

Como eu disse antes, se você for comprometido(a)mesmo (você é?), vai ter muita oportunidade para fazer coisas incríveis aqui e transformar o mundo, muito mais do que só crescer na carreira (o que vai acontecer também).

Nosso sonho é muito grande, e a gente precisa de pessoas muito boas pra sonhar e fazer acontecer. E aí, bora sonhar e realizar junto? Ah, e não esquece, independente da sua escolha: ENJOY THE JOURNEY ;)

 

Inscrições para o Mobile Dream: 

Outros artigos que você pode gostar:

Estevam Mendes

Estevam Mendes

Formado em Engenharia Mecânica pela FEI, abriu e quebrou sua 1ª empresa com 17, já foi atleta profissional e trabalhou em uma das maiores empresas de bens de consumo do mundo até se juntar à revolução através do programa de jovens talentos da Movile: o Mobile Dream. Atualmente responsável pela área de New Ventures do iFood Empresas, que vem transformando e democratizando a maneira como as pessoas se alimentam no trabalho.

Deixe um comentário

Categorias

Posts relacionados

Siga-nos

Baixe nosso e-book!

%d blogueiros gostam disto: